Search

Prótese em zircônia ou porcelana pura. Qual é a melhor?

A prótese dentária em porcelana pura ou zircônia são as duas técnicas mais indicadas para tratamentos estéticos de impacto. Conheça as diferenças, indicações, prós e contras de cada uma delas.



Prótese dentária em porcelana sem metal, cada vez mais essencial.


Para quem possui algum tipo de prótese dentária fixa instalada há mais de dez anos, provavelmente o dispositivo protético utilizado contém metal nas partes internas em contato com os dentes. Trata-se da prótese dentária metalocerâmica, uma técnica até mesmo mais antiga que as restaurações dentárias em resina cujos resultados estéticos deixam muito a desejar.


A prótese dentária em porcelana sem metal, ou metal-free, compreende uma variedade de materiais que eliminam diversos problemas estéticos associados à técnica metalocerâmica, seja em dispositivos como a coroa dentária unitária, em pôntico ou sobre implantes dentários. Conheça as principais vantagens deste tipo de dispositivo protético popularizado por técnicas como a prótese dentária em zircônia e a prótese dentária em porcelana pura:


  • estética mais natural;

  • pode ser combinado com laminados cerâmicos tipo lente de contato dental;

  • evita o acinzentamento de gengivas por translucidez;

  • não necessitam ser trocadas após retração gengival;

  • indicadas para indivíduos com alergia ao metal de próteses dentárias.


Diferenças entre prótese dentária em porcelana pura e em zircônia.


A introdução de novos materiais e técnicas para tratamento com prótese dentária fixa trouxe, junto com melhores resultados estéticos, dificuldades à seleção do dispositivo protético ideal. Para muitos pacientes, as diferenças entre a prótese dentária em porcelana pura e em zircônia podem confundir ainda mais o assunto.


Diferente da técnica em porcelana pura, a prótese dentária em zircônia utiliza uma estrutura interna de reforço para evitar fraturas na porcelana de cobertura. Confeccionada na mesma cor dos dentes, a estrutura interna em zircônia elimina os problemas de acinzentamento de gengivas e da próprio dispositivo protético, fazendo dessa técnica uma das ideais para tratamentos sobre implantes dentários, pônticos, pinos metálicos ou dentes escurecidos por canal.


A prótese dentária em porcelana pura difere da técnica em zircônia pela inexistência da estrutura interna de reforço. Ideal para tratamentos estéticos de impacto combinados a laminados cerâmicos do tipo lente de contacto dental ou faceta de porcelana, traz algumas limitações com relação ao mascaramento de dentes escurecidos ou em procedimentos com prótese dentária em porcelana do tipo pôntico.


Indicações para as duas técnicas podem ser as mesmas.


Em várias situações, tanto a técnica em porcelana pura quanto a reforçada por zircônia são indicações perfeitas para um mesmo caso. Para ter uma ideia melhor, existem países que só utilizam um tipo de material. É o caso, por exemplo, do Japão, que utiliza na confecção de coroas unitárias e pônticos apenas a zircônia.


Prótese dentária em porcelana pura


  • tratamentos estéticos de impacto;

  • tratamento combinado com lente de contacto dental e faceta de porcelana;

  • substrato dentário em cores claras.


Prótese dentária em zircônia


  • mascarar substrato dentário escuro (dente escurecido por canal);

  • apoio sobre pino metálico;

  • técnica com pôntico dentário (vários dentes ausentes);

  • prótese dentária sobre implantes dentários.


Preço.


Pode haver diferenças com relação ao preço da prótese dentária em zircônia e a prótese dentária em porcelana pura. Na maioria dos casos, os valores são semelhantes e a seleção do material é mais uma questão técnica do que de gosto.


Existe, entretanto, uma variação entre as próteses dentárias fixas em porcelana pura que precisa ser levada em conta. Existem duas técnicas de confecção que costumam interferir nos valores destes procedimentos. A primeira, mais simples, é a que utiliza apenas uma única camada de cerâmica para reconstruir a anatomia e detalhes estéticos presentes em dentes naturais – é a técnica monolítica, mais rápida e fácil de ser construída e que traz menores custos ao pacientes.


A prótese dentária em porcelana pura construída manualmente tem preço mais elevado mas traz algumas vantagens frente à técnica com uma única camada. Entre elas estão a melhor reprodução de cores, transparências e opalescências presentes em dentes naturais, ideais para os indivíduos mais exigentes com os resultados de tratamentos em odontologia estética de impacto.


Durabilidade.


Ao contrário do que pode parecer, ambas as técnicas são resistentes e duráveis – mas não são estas as principais características destes materiais. As próteses dentárias convencionais com metal exigem trocas mais frequentes por problemas que vão da exposição de bordas metálicas escurecidas após a retração gengival ou o escurecimento das gengivas.


Já com relação à resistência, a prótese dentária em zircônia é a que oferece as melhores características de resistência. A técnica em pôntico dentária, indicada para substituir implantes dentários em pacientes com vários dentes perdidos em um mesmo local, pode ser realizada com este tipo de material – uma condição para a técnica com porcelana pura.


Outra vantagem da maior resistência da zircônia é a possibilidade para ser utilizada no tratamento com prótese dentária tipo protocolo. Também conhecida como dentadura fixa em porcelana sem metal, é ideal para pacientes totalmente desdentados em procedimentos para substituir dentaduras convencionais ou ainda prótese dentária removível.


Próteses dentárias sobre implantes também podem utilizar zircônia e porcelana pura.


O paciente em tratamento com implante dentário, ao contrário do que parece, é menos ansioso com os resultados estéticos do seu procedimento comparado a indivíduos em tratamentos com laminados cerâmicos ou até mesmo uma simples coroa protética realizado em área estética.


As técnicas com porcelana pura e zircônia também podem ser utilizadas no tratamento com implantes dentários. A mais indicada é a prótese dentária em zircônia, ideal para mascarar as partes metálicas de implantes e pinos de sustentação que podem estar presentes.


Já a prótese dentária fixa em porcelana pura sobre implantes é indicada para procedimentos combinados com lentes de contato dental e facetas de porcelana localizadas em região anterior (estética) do sorriso. Nestes casos, a utilização de pinos proteticos em zircônia é essencial para evitar o acinzentar estético da coroa dentária – nestas situações, o aumento no preço do tratamento precisa ser levado em conta.


Dentes de porcelana.


Afinal, qual é a técnica utilizada nos tratamentos de artistas e famosos? Quem trabalha com odontologia estética sabe bem o quão frequente são as dúvidas a respeito de procedimentos com dentes de porcelana.


Em muitas situações, a mistura de materiais e técnicas pode ser necessária para evitar desde desgastes dentários de adaptação desnecessários ou compensar problemas que vão do escurecimento de dentes após tratamento de canal à retração de gengiva em indivíduos com sorriso gengival.


A mistura de técnicas e matérias para dispositivos protéticos e facetas dentárias laminadas é desafiadora ao dentista especializado em próteses dentárias e requer planeamento adequado. O problema no uso de uma técnica, apesar da facilidade de execução do procedimento, é que ela pode resultar no desgaste excessivo dos dentes ou recobrimento de um número maior de dentes do que o necessário.


De qualquer forma, qualquer que seja o material, o tratamento com dentes de porcelana exige seleção criteriosa de materiais que podem ir muito além da escolha entre zircônia ou outras soluções estéticas. Converse com o seu dentista sobre os prós e contras de cada uma delas para entender como esta seleção pode ser aplicada para reconstruir de forma adequada um sorriso mais estético e marcante.


Fonte: http://luisgustavoleite.com.br

6 views0 comments

Recent Posts

See All