Search

Clareamento dental: o que é, quais benefícios e principais cuidados após o procedimento para deixar


O clareamento dental é uma técnica que pode ser feita de três formas distintas: no consultório com o seu dentista, em casa com o uso de uma goteira, ou uma combinação entre ambos. Esse tratamento ganhou muitos adeptos desde que chegou ao mercado, afinal quem não sonha com um sorriso branquinho e livre de manchas? O clareamento dos dentes é um procedimento pouco invasivo e que pode ser justamente o que você está procurando para dar aquele up na auto-estima! Para desvendar eventuais dúvidas,


1. O que é clareamento dental?


Dentes manchados ou amarelados costumam ser um verdadeiro incômodo para quem sonha com um sorriso bem branquinho. Se esse for o seu caso, não há necessidade para maiores preocupações. O clareamento dental consiste em utilizar produtos à base de peróxido de hidrogênio, que, quando em contato com a superfície dos dentes, conseguem separar as moléculas pigmentadas, dissociando-as em moléculas menores e deixando o dente mais claro. Por isso que, através do contato com agentes clareadores, é possível recuperar a cor original dos dentes.


Entretanto, vale destacar que a superfície dentária não é a única região afetada durante o processo: a gengiva também precisa de atenção e proteção. “O profissional faz uma pequena limpeza na superfície dos dentes a serem clareados e protege a gengiva ao redor desses dentes, pois o gel é muito forte e se cair na gengiva pode queimá-la".


1.1 Os benefícios de clarear os dentes


É inegável que, nos dias de hoje, grande parte das pessoas se preocupam bastante com as aparências. Mas nem tudo gira em torno de roupas de marca e acessórios luxuosos: um belo sorriso às vezes diz muito mais do que qualquer outra coisa. A estética bucal, portanto, é um fator que influencia bastante a nossa vida: dentes branquinhos trazem de volta a confiança e elevam a autoestima em um piscar de olhos. Se você anda tendo problemas com o próprio sorriso por causa de manchas ou dentes escurecidos, o branqueamento pode ser a técnica que estava faltando para que não falte a vontade de sair sorrindo por aí! ;)


1.2 Para quem o clareamento dental é indicado?


Não existem muitas barreiras que impeçam o paciente de realizar o clareamento dental, desde que toda a cavidade bucal esteja em um bom estado de saúde, é possível fazer o tratamento sem problemas. As contra-indicações normalmente são para pacientes que possuam problemas bucais como cáries, doenças periodontais e lesões dentárias. Além disso, no terço inicial e final da gravidez, é um procedimento que deve ser evitado.


Outro ponto importante a ser destacado é que o clareamento dos dentes, apesar de muitas vezes ser algo procurado pelos próprios pacientes, é um procedimento que deve ser indicado e acompanhado por um profissional da área.


1.3 O que esperar do resultado?


A grande maioria dos pacientes fica bastante satisfeito com o resultado, afinal, a sensação de dentes extremamente limpos e livres de manchas é impagável. Porém, há casos em que o efeito desejado pode não ser alcançado devido a pequenos detalhes na rotina do paciente. O consumo de cigarros e de alimentos com grandes concentrações de corante, como é o caso do café e do vinho, podem acabar manchando os dentes e prejudicando o processo do clareamento. Portanto, é importante seguir à risca as orientações médicas após o procedimento para que tudo saia conforme o planeado.


1.4 Cuidados necessários após o clareamento dental


  • Evitar o consumo de alimentos e bebidas com corantes, como o café ou o vinho;

  • Se não for possível evitar o consumo de bebidas muito pigmentadas, canudos podem servir como bons aliados;

  • Evitar o uso de tabaco;

  • Manter uma rotina de cuidados com a higiene dental, escovando os dentes 30 minutos após as principais refeições;

  • Evitar o uso de enxaguantes bucais coloridos ou que contenham álcool em sua composição;

  • Visitar o dentista regularmente para limpeza dos dentes.


2. Tipos de clareamento dental


Se você está pensando em deixar seus dentes ainda mais branquinhos, é sempre bom ficar de olho em todos os detalhes. O resultado do tratamento vai depender do tipo de técnica que foi utilizada, e principalmente se ele chegou a ser concluído da maneira correta.


2.1 Clareamento Interno x Externo


A diferença entre eles é que o clareamento interno costuma ser indicado para dentes que passaram por um tratamento de canal. Dessa forma, a substância clareadora é colocada dentro do dente pelo profissional.


Quanto ao externo, é quando a técnica é realizada por fora do dente.


2.2 Clareamento caseiro


Apesar de muita gente se deixar levar por métodos encontrados na internet sem orientação profissional alguma, é preciso ter muito cuidado. A utilização de produtos como bicarbonato de sódio ou água oxigenada, além de não serem nada eficientes, podem trazer sérios danos aos dentes e à gengiva. Hoje, existe certa variedade de produtos aprovados por especialistas que são indicados para realizar esse tipo de procedimento em casa. O mais comum é com o uso de goteira e gel clareador. A goteira é um dispositivo de silicone feito sob medida, de forma que se encaixa perfeitamente na arcada dentária do paciente. Nela, se aplica o gel clareador que vai entrar em contato com os dentes por um período que pode variar de 30 minutos à uma hora. Normalmente, o tratamento costuma durar cerca de três semanas.


2.2 Clareamento no consultório


Há também a opção de realizar o procedimento no próprio consultório com um especialista. Nesse caso, o paciente ativa o gel clareador através de um laser ou luz led, sendo necessárias pelo menos três sessões para que o clareamento seja feito. É comum que os pacientes fiquem divididos na hora de escolher qual é a melhor opção, mas a verdade é que não há muita diferença no resultado final.


2.4 Combinação entre os dois tratamentos


Além das opções acima, também é possível fazer uma combinação entre o clareamento caseiro e o realizado em consultório médico. Essa combinação normalmente é indicada em casos onde o paciente procura mais rapidez no processo, ou quando o clareamento não está acontecendo conforme o previsto.


3. Sensibilidade dentária e clareamento


Aquela dorzinha aguda ao consumir alimentos com temperaturas muito extremas é um dos sintomas da sensibilidade dentária, condição bastante comum e que pode ser uma consequência do clareamento dental.


3.1 Por que isso acontece?


Vários fatores podem estar associados à sensibilidade nos dentes, principalmente se essa condição já faz parte da vida do paciente há algum tempo. No entanto, quando se trata da sensibilidade causada pelo clareamento dental, é preciso levar em conta a interferência de elementos mais específicos. Os níveis de concentração do peróxido de hidrogênio presente no gel clareador e o tempo que esse gel fica em contato com a superfície dentária podem influenciar bastante no processo. Além disso, quando o clareamento é feito em consultório odontológico, a aplicação de luz led ou laser também pode ser uma das causas para que surja um quadro de sensibilidade.


3.2 Como aliviar o incômodo após o clareamento


Quando o clareamento é a causa da sensibilidade, mudar a concentração do gel regenerador é a melhor solução.


O creme regenerador possui componentes à base de potássio, que são substâncias capazes de “cortar” a resposta dolorosa enviada ao cérebro. Além disso, é importante destacar que ele deve ser utilizado diariamente, caso contrário a sensibilidade pode retornar.


3.3 Cuidados com os dentes sensíveis


Um quadro de sensibilidade precisa de atenção e alguns cuidados, afinal ninguém quer os dentes doendo.


Deve evitar o consumo de alimentos e bebidas com temperaturas extremas e avaliar com o dentista a concentração do gel clareador, já que pacientes com histórico de sensibilidade dentária devem manter o tratamento com géis de baixa concentração. Além disso, o uso de creme dental apropriado para a limpeza bucal também é um fator importante.


Fonte: Sorrisologia.com.br

9 views0 comments

Recent Posts

See All